A campanha “Uma deliciosa forma de ajudar”, da Cozinha Solidária desenvolvida pela ONG Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo (GTP+) em parceria com a organização The International Exchange (TIE), que foi lançada há dois anos já está dando bons frutos. No dia 26 de abril inaugura seu novo espaço, com uma melhor estrutura e equipamentos para atendimento do público, viabilizados por uma parceria do GTP+ com USAID/Brasil e a Pact.

A Cozinha Solidária surgiu para atuar na segurança alimentar de pessoas vivendo com HIV/AIDS que participam dos demais projetos propostos pelo GTP+, através da produção de refeições e lanches nutritivos e balanceados. Desde seu início em outubro de 2007, a Cozinha Solidária gradativamente vem se tornando uma fonte de recursos para a organização. Além disso, minimiza o preconceito ao HIV e auxilia na prevenção ao HIV/AIDS, já que os clientes convivem com pessoas positivas. “Proporciona a inclusão de pessoas vivendo com HIV e AIDS na sociedade, cozinheiros(as) e auxiliares de cozinha que não conseguem mais trabalho ou foram mandados embora pela sua sorologia”, diz Wladimir Reis, coordenador geral do GTP+.

A campanha que teve como objetivo desmistificar tabus de como se pega o vírus e minimizar a discriminação vem colaborando com a sustentabilidade financeira e política da ONG. O restaurante da Instituição que teve o apóio da Pact Brasil com recursos para a reforma e equipamentos, é formada por uma pequena equipe, um cozinheiro e mais três auxiliares de cozinha para a produção de refeições que atende cerca de 50 pessoas por dia. Toda a verba adquirida é revertida para o atendimento aos soropositivos, e continuidade do projeto. Além de fornecer almoços e lanches diários, também recebe encomendas de pequenos e médios eventos de organizações não-governamentais.

O próximo passo é ter no novo espaço, uma Escola de Culinária, para isso o GTP+ busca apoio de recursos. Para colocá-la em prática é necessário ampliar a equipe e a infra-estrutura local para dar suporte aos novos aprendizes.

O GTP+ foi fundado em dezembro de 2000, a partir da necessidade de formação de uma entidade coordenada por pessoas vivendo com o vírus HIV e doentes de Aids que desenvolvessem trabalhos de prevenção, com o objetivo de contribuir no enfrentamento da epidemia. Tem com missão buscar, fortalecer e Garantir a Cidadania do público beneficiário através do ativismo e da prevenção em DST/ HIV e AIDS.

Serviço:

Inauguração Novo Espaço da Cozinha Solidária

Dia: Segunda-feira, 26 de abril de 2010

Local: Av. Manoel Borba, nº 487, Boa Vista – Recife/PE

———————-

The campaign “A delicious way to help,” from the Solidarity Kitchen, which was developed by the NGO GTP+ in partnership with the organization The International Exchange (TIE), was launched two years ago and is already showing good results. On April 26 the Kitchen’s new space will be launched, with a better structure and equipment to service the public. This was all made possible by a partnership of GTP + with USAID and Pact Brazil.

The Solidarity Kitchen works to improve the nutrition of people living with HIV / AIDS who participate in projects with GTP+, through the production of nutritiously balanced meals and snacks. Since its inception in October 2007, the Solidarity Kitchen has been gradually becoming a source of funds for the organization. The Organisation also helps to minimize the stigma against people living with HIV and works to prevent the spread of the virus by working with their clients who are all HIV+. “It provides the inclusion of people living with HIV and AIDS in society, as all of the cooks and kitchen assistants are HIV+, and were no longer able to work because they were made redundant by their employers due to their HIV+ status”, says Wladimir Ramirez, coordinator of GTP +.

The campaign not only aimed to demystify the taboos as to how people caught the virus and minimize the discrimination of people living with HIV, but it has also been contributing to the political and financial sustainability of the NGO. The Solidarity Kitchen has received financing from Pact Brazil to reform and equip the kitchen, which consists of equipment and a small team made up of a cook and three kitchen assistants to produce about 50 meals a day. All the money gained is put back into the NGO to care for HIV-positive people, and maintain the sustainability of the project. In addition to providing lunch and snacks daily, the Kitchen also receives orders to cater for small and medium sized events for non-governmental organizations in Recife.

The next step is to have the new space, and a cooking school for GTP +. To put it into practice it is necessary to expand the team and the local infrastructure to support new students.

GTP + was founded in December 2000, recognising the need to form an entity that is run by people living with HIV and AIDS who are committed to HIV prevention work, contributing to the epidemic. Its mission is to seek, to strengthen and ensure the citizenship of their beneficiaries through public activism and prevention of STDs, HIV and AIDS.

Service:

Launch of the GTP+ New Space for the Solidarity Kitchen

Day: Monday, April 26, 2010

Location: Av Manoel Borba, No. 487, Boa Vista – Recife / PE